Obrigado, grande maestro do Boxe mundial

A Confederação Brasileira de Boxe quer expressar os seus sentimentos por conta do falecimento de um dos ícones do Boxe mundial, Muhammad Ali.

Nascido com o nome Cassius Marcellus Clay Jr., ele começou no boxe muito jovem, aos doze anos de idade, cheio de sonhos e ideais como muitos dos brasileiros que escolhem ser atletas. Em 1960 ele participou dos Jogos Olímpicos de Roma na categoria meio-pesado. Lutou a final contra o polonês Zbigniew Pietrzkowski e chamou a atenção do mundo ao conquistar o Ouro olímpico com apenas 18 anos de idade.

As suas conquistas como atleta olímpico e profissional transcenderam o Boxe. Lutou em defesa de suas crenças e valores como um verdadeiro campeão. Tornou-se um ícone para as gerações seguintes pela sua gigantesca habilidade em cima do ringue e seu carisma fora dele. A CBBoxe expressa as suas mais sinceras condolências à família de Muhammad Ali.

Impossível é apenas uma grande palavra usada por gente fraca que prefere viver no mundo como está em vez de usar o poder que tem para mudá-lo. Impossível não é um fato, é uma opinião. Impossível não é uma declaração, é um desafio. Impossível é hipotético. Impossível é temporário.” (Muhammad Ali)

 

Obrigado, grande maestro do Boxe Mundial.