Dois Ouros, uma Prata e três Bronzes nos Jogos Sul-Americanos

Duas medalhas de Ouro, uma de Prata e mais três medalhas de Bronze. Este é o saldo da impecável campanha do Boxe do Brasil nos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018. Dos oito atletas do Boxe que estiveram nos Jogos, seis conquistaram medalhas. E o mais importante, esta é a primeira vez que todos eles participaram de uma edição de Jogos Sul-Americanos.

A noite dourada para o Brasil começou nos punhos de Wanderson Oliveira (60kg). Ele lutou contra o venezuelano Luiz Cabrera em um combate em que Cabrera tentou no primeiro round fazer uma luta franca, mas não conseguiu suportar as combinações e golpes potentes de Wanderson.

No segundo round, o venezuelano veio com a intenção de fugir do combate de curta distância, no entanto o brasileiro teve vantagem na longa distância com seus diretos de direita.

No terceiro round o Atleta venezuelano cometeu muitas faltas, agarrando e projetando a cabeça nos golpes, porém o atleta brasileiro manteve o controle da luta e a vantagem até o final do combate, vencendo de forma unânime.  Wanderson Oliveira é o mais novo campeão da categoria leve dos Jogos Sul-Americanos.

Hebert; Wanderson; Luiz; e Cleverton Lucas

Beatriz Ferreira (60kg) e a Colombiana Yeni Castaneda fizeram um combate de excelente nível técnico. No primeiro round, as duas buscaram o combate de média e curta distâncias com combinações rápidas e de muitos golpes. Beatriz mostrou toda a sua força física conectando diversos ganchos de esquerda no corpo e combinações de ganchos de direita no queixo, finalizando com seu potente cruzado de esquerda. Ao final do round inicial tínhamos 10:8 de dois juízes e 10:9 dos outros três juízes a favor da brasileira.

No segundo round a colombiana iniciou com muita iniciativa de luta, pois sabia que estava atrás no placar.  Bia manteve a consistência e potência de suas investidas conectando muitos golpes claros e, novamente, venceu o round.

No round final a colombiana veio para o tudo ou nada. As duas atletas fizeram um round de trocaçāo franca de golpes fazendo o ginásio levantar e aplaudir de pé ao final da luta. Os juízes premiaram a superioridade da brasileira com decisão unânime, 5:0, confirmando o Ouro para Bia em sua primeira participação em Jogos Sul-Americanos.

O revés da noite ficou com a derrota do atleta Luiz Fernando para o experiente boxeador da Venezuela, Gabriel Maestro, por 5:0. Luiz Fernando (69kg) em sua primeira vez nos Jogos Sul-Americanos e com apenas 21 anos de idade fez uma luta de igual para igual com o venezuelano.

Durante os três rounds os boxeadores realizaram o combate no corpo a corpo com muita intensidade e força nos golpes, porém a experiência do venezuelano falou mais alto por ele ter conseguido vantagem nos golpes conectados principalmente nos contra-ataques de resposta. Ao final, Luiz ficou com a prata.

Wanderson recebendo o Ouro

Saldo dos Jogos Sul-Americanos para o Boxe do Brasil

Duas medalhas de Ouro:

Wanderson Oliveira e Beatriz Ferreira

Uma de Prata:

Luiz Fernando

Três Bronzes:

Graziele de Jesus

Hebert William

Cleverton Lucas

Mais um excelente resultado positivo para o Boxe do Brasil. Depois das recentes quatro medalhas de Ouro no Continental Juvenil, chegamos seis vezes no pódio dos Jogos Sul-Americanos Cochabamba 2018. Dois desses pódios foram dourados nesta que é uma das mais importantes competições das Américas.

A CBBoxe dá os parabéns aos atletas, comissão técnica, e a todos aqueles que trabalham diariamente com muita dedicação para que a nossa modalidade continue a vencer. Estamos mais uma vez trabalhando duro para que o Boxe brasileiro continue a brilhar e para que o sonho olímpico jamais se apague.

Confira os nomes dos atletas que representaram o Boxe do Brasil:

Bia no pódio

(51kg) Graziele de Jesus

(60kg) Beatriz Ferreira

(56kg) Arilson Gonçalves

(60kg) Wanderson Oliveira

(69kg) Luiz Fernando

(75kg) Hebert William

(81kg) Cleverton Lucas

(91kg) Abner Teixeira

Treinadores:

Mateus Alves

Mone Lima

Chefe de Equipe:

Felipe Romano

Luiz Fernando com a Prata